Novo conceito de moradia: pequena, modular e móvel

Atualizado: Fev 10


Imagina que ao se mudar de cidade, ao invés de empacotar seus objetos e procurar novo lugar para morar, ter a facilidade e o conforto de com um toque num aplicativo acionar o caminhão de mudança para carregar sua casa inteirinha com você? Essa nova forma de morar começará a ser colocada em prática no primeiro semestre de 2016, em Austin, EUA.

Esse conceito foi desenvolvido por Jeff Wilson, professor universitário também conhecido como Professor "Dumpster" (Caçamba), e partiu de sua experiência de morar por um ano numa caçamba de lixo adaptada, testando os limites do que é essencial para uma moradia.

O projeto foi desenvolvido por um designer industrial, não por um arquiteto, para fugir das soluções óbvias da arquitetura. O edifício é uma estrutura que atua como uma prateleira, em que se acoplam as caixas-moradia, e estas são retiradas e colocadas nos nichos por um caminhão. A mudança de estrutura é feita por um aplicativo, que mostra a disponibilidade de nicho em outros locais e providencia todos os detalhes.

As caixas têm um design leve e elegante, feitas de vidro e aço, e por dentro tem um núcleo central de tijolos que podem ser deslocados para formatar a unidade conforme o gosto do usuário: por exemplo, retirar alguns tijolos para embutir uma televisão.

O formato modulável e totalmente pré-fabricado promete baratear os custos de produção, e reduzir os custos de aluguel pela metade. As unidades também são todas inteligentes e automatizadas, em que se pode controlar desde a iluminação até a opacidade do vidros para garantir mais privacidade.

Com aproximadamente 18 m², tem toda a estrutura encontrada em um micro apartamento: cozinha completa, espaço de trabalho, cama deslizante, banheiro e local de receber amigos. Conceitos de sustentabilidade serão inseridos nos próximos projetos, que preveem uso de energia solar e captação de água pluvial.

Além de Austin, que será a cidade pioneira nesse novo conceito, há projetos em desenvolvimento em outras 10 cidades, para colocar em prática a mobilidade das unidades.


Fonte: Kasita


minimumdesignblog@gmail.com

São Paulo, SP, Brasil 

Atualizado em 2020